SAÚDE
Secretaria alerta sobre a Covid-19 durante as festas de final de ano
   
Mesmo sem Bandeira Laranja, população deve manter os cuidados

Por
11/12/2020 15h23

Estamos chegando ao final do ano de 2020 e infelizmente a pandemia da COVID-19 completa nesse mês de dezembro um ano. No Brasil sua chegada foi em fevereiro de 2020 e em Sinimbu o primeiro caso foi registrado em Julho de 2020. De lá para cá os números estão aumentando e no último mês, foi registrado um crescimento elevado comparado com os demais meses do ano. Quinta-feira, dia 10, Sinimbu contabilizaou 34 casos positivados confirmados  e reconhecidos oficialmente no município, além de 11 suspeitos isolados com suas famílias em casa, aguardando resultado de exames.
Com a chegada das comemorações de festas natalinas, a Secretaria Municipal de Saúde e Bem Estar Social está alertando a comunidade de Sinimbu sobre os cuidados que precisam ser adotados levando em consideração que a pandemia continua. “O comportamento adequado das pessoas é essencial para o controle da doença e para que a economia do município não seja prejudicada, pois quanto maior for o número de casos, maiores serão o número de pessoas e famílias isoladas, maiores serão os postos de trabalhos sem trabalhadores, prejudicando assim a economia local”, detalha a enfermeira responsável pela epidemiologia em Sinimbu, Kellen Nunes.
De acordo com Kellen, Sinimbu nesse momento segue todos os protocolos estipulados pelo governo do Estado e toda a população, o comércio e os estabelecimentos devem seguir as regras divulgadas no site no governo do Estado do Rio Grande do Sul, disponível em www.distanciamentocontrolado.rs.gov.br. Vale lembrar que hoje o Município encontra-se em Bandeira Laranja devido a regra excepcional prevista no Decreto Estadual 55.322, artigo 21, parágrafo 5º, que trata dos municípios que não registraram hospitalizações e nem de óbitos por Covid-19 nos quatorze dias anteriores a classificação das bandeiras.
A secretária de Saúde, Sinara Dhiel, lembra que o uso de máscara é obrigatório conforme os Decretos vigentes, tanto dentro de estabelecimentos, como na rua, assim como a não aglomeração de pessoas, sejam em propriedades públicas, como praças, ruas e outras, como em residências privadas. “Portanto, para que todos possam entrar o ano de 2021 com saúde, é importante que cada um faça sua parte. Repense sua forma de comportamento, cuide de si e do outro, pois o Estado do Rio Grande do Sul está passando por um momento crítico devido ao aumento de numero de casos de COVID-19, com números de leitos de UTI praticamente esgotados para pacientes que venham desenvolver complicações com a doença. Faça sua parte e viva melhor”, finaliza Sinara.

   

  

menu
menu